NOTÍCIAS

UOL – Extrema relevância, afirmam cartórios sobre tema da redação do Enem 2021
22 DE NOVEMBRO DE 2021


A Arpen-Brasil (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais), entidade que reúne os cartórios de Registro Civil do Brasil, disse que o tema da redação do Enem 2021 é de “extrema relevância”. O assunto desta edição é “Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”. 

“Chama importância para um assunto de extrema relevância para o país, afinal é no ato do registro civil de nascimento que a criança passa a ter nome, sobrenome, nacionalidade, filiação e direitos à saúde e à educação”, disse a entidade em nota.

Segundo a Arpen, o trabalho dos “registradores civis” em mutirões colaboraram com a queda da falta de certidão de nascimento em aldeias indígenas, comunidades quilombolas e da população excluída. “Até a década de 2000 estava na casa de dois dígitos e hoje corresponde a 2,1% dos nascidos vivos”, afirma a associação.

O tema também, segundo a Arpen, “chama a atenção para a devida valorização” da atividade feita pelos cartórios, que realiza os registros de nascimento e óbito gratuitamente.

Os participantes do Enem devem produzir um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, com uma proposta de intervenção a um problema apresentado. Professores avaliaram que o assunto está “dentro do padrão” do exame.

Para Maria Aparecida Custódio, professora do Laboratório de Redação do Objetivo, esse é um tema de extrema relevância “uma vez que no Brasil existem pelo menos 3 milhões de pessoas sem certidão de nascimento”. O professor Sérgio Paganim, diretor pedagógico do Curso Anglo, explica que é possível trabalhar outros eixos dentro do assunto.

“A gente pode pensar, por exemplo, na marginalização socioeconômica de parte da população que descrê da importância do registro. Podemos citar a força que o Estado tem que ter para promover o registro”, explica.

Fonte: UOL

Outras Notícias

Anoreg RS

Cartórios de imóveis contribuem com o desenvolvimento do agronegócio por meio da regularização fundiária
17 de janeiro de 2022

Ao ser registrado, o imóvel rural adquire segurança jurídica que proporciona ao produtor acesso a crédito com...


Anoreg RS

Comissão aprova isenção de ITR para imóveis rurais e urbanos com mais de 30% de reserva
17 de janeiro de 2022

A proposta também amplia o rol de atividades permitidas em reservas particulares


Anoreg RS

Saiba quando o divórcio pode ser realizado no cartório
17 de janeiro de 2022

O divórcio na esfera judicial é considerado um processo custoso, que leva tempo, e traz uma maior carga de estresse.


Anoreg RS

Comprador pode votar em assembleia se houver imissão na posse do imóvel, diz STJ
17 de janeiro de 2022

Os promissários compradores têm legitimidade para participar das assembleias condominiais — ordinária ou...


Anoreg RS

Artigo: Auditorias imobiliárias estão perto do fim?
17 de janeiro de 2022

No Brasil, para a aquisição de imóveis, contratação de garantias reais ou formalização de operações...


Anoreg RS

Conjur – Artigo – Usucapião rural impõe que terreno seja utilizado de forma produtiva
17 de janeiro de 2022

A palavra "usucapião" vem do latim usu+capio, que significa tomar a coisa pelo uso (considerando o tempo de uso).


Anoreg RS

Provimento nº 003/2022 inclui parágrafo na CNNR, que trata sobre Registro Civil das Pessoas Naturais
14 de janeiro de 2022

Agenda 2030 - ONS 16.6 - Desenvolver instituições eficazes, responsáveis e transparentes em todos os níveis


Anoreg RS

Provimento nº 002/2022 altera CNNR sobre certidões atualizadas de nascimento, casamento e óbito
14 de janeiro de 2022

PROVIMENTO Nº 002/2022 – CGJ


Anoreg RS

Registradores de Imóveis têm prazo até o dia 15 de fevereiro para se integrarem ao SREI
14 de janeiro de 2022

Determinação foi publicada no Provimento CNJ n. 124/2021. Integração deve ser feita pelo SAEC.


Anoreg RS

Portaria n. 02, de 12 de janeiro de 2022 – Institui o Comitê Técnico do Sistema Eletrônico de Apostilamento
14 de janeiro de 2022

A CORREGEDORA NACIONAL DE JUSTIÇA, no uso de suas atribuições legais e regimentais;