NOTÍCIAS

Quarenta e duas práticas avançam no Prêmio Prioridade Absoluta 2022
17 DE MAIO DE 2022


Ações dedicadas à adoção de crianças, ao combate ao racismo, ao apoio a famílias em situação de vulnerabilidade e ao enfrentamento à institucionalização de jovens estão entre os 42 projetos pré-selecionados para concorrerem ao Prêmio Prioridade Absoluta edição 2022. A lista foi divulgada nesta terça-feira (17/5) pelo Fórum Nacional da Infância e Juventude (Foninj) e a Secretaria Especial de Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Criado no ano passado para premiar e disseminar boas práticas dos tribunais, do Sistema de Justiça e da sociedade civil voltadas à valorização dos direitos das crianças e adolescentes, o Prêmio Prioridade Absoluta é também um dos suportes do Pacto Nacional pela Primeira Infância, uma ampla mobilização de promoção das garantias constitucionais das crianças e jovens.

O prêmio está dividido nos eixos temáticos de medidas protetivas e infracionais, sendo cada uma subdividida em cinco categorias. Concluída a etapa eliminatória, abre-se prazo para análise de eventuais recursos pela Comissão Avaliadora, conclusão da fase classificatória e de realização da premiação, em agosto de 2022.

Conheça a lista completa das práticas selecionadas

Proteção

No eixo das medidas protetivas, foram selecionados onze projetos na categoria “Tribunal”: “Entrega responsável judicial de crianças para adoção em Pernambuco”; “Programa Acelera”; “Projeto de prevenção à institucionalização prolongada”; “Projeto Abraçando Filhos”; “Projeto Cidadania e Justiça na Escola”; “Projeto Onde Está Minha Família?”; “Projeto Pescar Comunidade Jurídico-Trabalhista”; “Projeto fada madrinha”; “Projeto família: um direito de toda criança e adolescente”; “Projeto colo de amor”; “Projeto declare seu amor”.

Na categoria “Sistema de Justiça” os sete selecionados são: “Rede Peteca”; “Conapeti”; “Serviço fortalecendo redes”; “Aprendiz paulista”; “Tecendo redes de cuidado”; “Nascer é legal”; e “Ação cidadã infância sem racismo”.

Na categoria “Juiz”, as ações que seguem para as próximas fases são: “Escola amiga da adoção”, “Projeto um outro destino”, “Grupo de apoio à adoção de Toledo”; “Projeto conversando sobre nossos filhos”; “Projeto AFIN”; e “Parcerias do Poder Judiciário com universidades”. Na categoria “Poder Público”, os pré-selecionados são “Delegacia amiga da criança” e “Programa de Apoio à Primeira Infância (PAI)”.

Na categoria “Empresa e Sociedade Civil Organizada”, foram selecionados os projetos “Dedica – Defesa e garantia de direito da criança e do adolescente”; “Crescer com proteção (mobilização de adolescentes)”; “Encontro on-line de acolhimento familiar”; e “Construindo histórias e transformando vidas – programa de formação para profissionais visando adoções bem-sucedidas”.

Eixo infracional

As mesmas categorias compõem o eixo infracional, voltada para os direitos de adolescentes em conflito com a lei. Na categoria “Tribunal”, os selecionados foram: “Projeto #Partiufuturo”; “Audiências concentradas no socioeducativo”; “Projeto mediação de conflitos nas escolas”; e “Programa radioativo”.

Na categoria “Juiz”, as ações escolhidas foram “Projeto corre família”; “Núcleo de avaliação psicológica”; e “Protocolo de audiências por videoconferência na área infracional”. O programa “Onda vozes da cidadania” foi selecionado na categoria “Empresa e sociedade civil organizada”. Na categoria “Sistema de Justiça”, os projetos são “Lugar de fala”; “Jovens na medida”; e “Programa Qualifica”.

Agência CNJ de Notícias

Macrodesafio - Garantia dos direitos fundamentais

The post Quarenta e duas práticas avançam no Prêmio Prioridade Absoluta 2022 appeared first on Portal CNJ.

Outras Notícias

Portal CNJ

Justiça do Trabalho do Maranhão autoriza concurso público para servidores
02 de julho de 2022

No dia 20 de junho, o Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT16) autorizou a realização de...


Portal CNJ

Tribunal do Pará implanta nova versão do PJe para integrar à Plataforma Digital
02 de julho de 2022

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) vai disponibilizar, a partir de segunda-feira (4/7) a nova versão do sistema...


Portal CNJ

Tecnologia na Justiça garante transparência e acesso a direitos
02 de julho de 2022

A tecnologia ganha importantes funções na Justiça, passando pelo processos on-line até a reinserção social de...


Portal CNJ

Representantes de tribunais atualizam regras para sistemas de gestão de documentos institucionais da Justiça
01 de julho de 2022

Um grupo de trabalho formado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com representantes de diferentes tribunais de...


Portal CNJ

Justiça julgou quase 200% a mais de casos de feminicídio em 2021
01 de julho de 2022

Quase 2 mil casos de feminicídio e de tentativa de assassinato de mulheres foram levados à julgamento em 2021, um...


Anoreg RS

Migalhas – Seminário online – Lei 14.382 e seus impactos no Direito Imobiliário (MP 1.085)
01 de julho de 2022

Migalhas realiza o evento sobre a aprovação da MP 1.085 e seus impactos no Direito Imobiliário.


Portal CNJ

Atuação do poder público é essencial para atendimento de autistas, apontam ativistas
01 de julho de 2022

O transtorno do espectro autista (TEA) não é uma doença, é uma hipersensibilidade aos estímulos do ambiente. A...


Anoreg RS

Arpen-Brasil promove live sobre mudanças em decorrência da lei federal 14.382/2022
01 de julho de 2022

A transmissão ocorrerá na segunda-feira (04), às 19h, no canal da Arpen-Brasil no Youtube


Anoreg RS

“Os cartórios têm a função de garantir a publicidade, autenticidade, segurança e eficácia dos atos jurídicos”
01 de julho de 2022

Assessor da Extrajud Consultoria, Leo Gomes de Almeida concedeu entrevista à Anoreg/RS para falar sobre a...


Anoreg RS

Alemanha quer simplificar mudança de gênero em documentos
01 de julho de 2022

Alemanha quer simplificar mudança de gênero em documentos - Nova estratégia do governo alemão deve facilitar...