NOTÍCIAS

Adiada votação de projeto que atribui cobrança de dívidas a tabeliães
30 DE JUNHO DE 2022


O Senado adiou pela segunda vez a apreciação do projeto de lei que cria a execução extrajudicial de dívidas, que passaria a ser uma das atribuições dos tabeliães de protesto (PL 6.204/2019).

 

O projeto, que “desjudicializa” parte das execuções civis, que são as cobranças de dívidas, seria apreciado em Plenário nesta quarta-feira (29), mas foi retirado de pauta a pedido do relator, senador Marcos Rogério (PL-RO), em atendimento ao apelo de senadores e da liderança do governo.

 

— Está havendo um esforço por parte do relator, ouvindo diversas vozes que têm interesse na matéria, incluindo representantes do próprio governo, do Conselho Federal da OAB [Ordem dos Advogados do Brasil], de sorte que, neste momento, peço a retirada de pauta, [o projeto] volta na pauta do dia 11 [de julho] com um ajuste fino, matéria madura, bem elaborada, a ser apresentada em Plenário — afirmou.

O texto já havia constado da sessão plenária da terça-feira (28), quando também não houve entendimento para exame da proposição.

 

Ao atribuir a cobrança de dívidas aos tabeliães de protesto, o projeto tem a intenção de desafogar o Poder Judiciário, conforme defende a autora da proposição, senadora Soraya Thronicke (União-MS).

 

Uma das principais alterações feitas pelo relator foi facultar ao credor apresentar o título executivo ao tabelião ou ao juízo competente — no texto original, a única opção seria o tabelionato. As execuções de sentenças obrigando a pagar alimentos continuarão a tramitar na Justiça, de acordo com o substitutivo apresentado por Marcos Rogério.

 

Fonte: Agência Senado

Outras Notícias

Anoreg RS

Artigo: O que você sempre quis saber sobre a união estável – Por Fernanda de Freitas Leitão
11 de agosto de 2022

A união estável para ser reconhecida como entidade familiar deverá ser pública, contínua, duradoura,...


Anoreg RS

Artigo – Tributação do trust deve ser pelo ITCMD, não pelo imposto de renda
11 de agosto de 2022

Essa transferência de ativos para a formação do trust é complexa e ainda não foi pacificada, inclusive não foi...


Anoreg RS

Comunidades quilombolas defendem agilidade na regularização de terras
11 de agosto de 2022

Durante audiência da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, nesta quarta-feira (10), o senador Paulo Paim...


Portal CNJ

Empresa de mediação soluciona mais de 16 mil conflitos durante a pandemia
10 de agosto de 2022

Nos dois primeiros anos em que o país teve de lidar com a pandemia da Covid-19 – e milhares de...


Portal CNJ

Fonajus discute judicialização e novas tecnologias na V Jornada de Direito da Saúde
10 de agosto de 2022

Os desafios da judicialização da saúde serão discutidos durante a V Jornada de Direito da Saúde, que será...


Portal CNJ

Formulário e pesquisa do Judiciário reforçam combate a violência contra pessoas LGBTQIA+
10 de agosto de 2022

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, afirmou, no...


Portal CNJ

CNJ firma parceria em prol da implantação de política de saneamento básico
10 de agosto de 2022

A capacitação de integrantes do Poder Judiciário em relação à gestão dos recursos hídricos e à Política...


Anoreg RS

Parcela Express recebe certificação relativa à Segurança de Dados
10 de agosto de 2022

Certificado internacional atesta responsabilidade da empresa na segurança e proteção de dados pessoais dos usuários


Portal CNJ

Unidade de apoio aproxima Judiciário da população de Juti (MS)
10 de agosto de 2022

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) e a prefeitura de Juti (MS) inauguraram, em 1º de agosto, a...


Portal CNJ

Parceria no Amazonas reforça combate à violência política contra a mulher
10 de agosto de 2022

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) comemorará seus 90 anos no dia 13 de agosto. Iniciando a...