NOTÍCIAS

É devida por registrador contribuição ao salário-educação sobre o total das remunerações pagas aos contratados
18 DE ABRIL DE 2022


Servidores que atuam nos cartórios e serventias não oficializados, ou seja, os empregados, devem, obrigatoriamente, ser contratados pelo titular do serviço, sendo a gestão das serventias praticada em caráter privado (art. 236 da Constituição Federal – CF/1988). Portanto, decidiu a 7ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), o titular do serviço equipara-se à condição de empresário, sendo legítima a exigibilidade da contribuição destinada ao salário-educação.

Inconformado com a sentença que denegou a segurança, um tabelião registrador atuando como delegatário de serviço público (art. 236 da CF) apelou da decisão alegando que a referida contribuição ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) só é devida pelas empresas e não por pessoas físicas. Sustentou que sendo o oficial de registro tributado na qualidade de pessoa física inexistente hipótese legal de sua equiparação a empresário, circunstância que torna ilegítima a cobrança do tributo.

A relatora, desembargadora federal Gilda Maria Sigmaringa Seixas, explicou que “a prestação de serviços de registros públicos, cartorário e notarial, além de manifesta a finalidade lucrativa, não ocorre sob a forma de trabalho pessoal do próprio contribuinte, especialmente porque o art. 236 da CF/1988 e a legislação que o regulamenta permitem a formação de uma estrutura economicamente organizada para a prestação do serviço de registro público, assemelhando-se ao próprio conceito de empresa”, conforme o art. 1.142 do Código Civil de 2002 (CC/2002).

Portanto, prosseguiu no voto, ressaltou a magistrada que incide na questão o disposto no art. 15 da Lei 9.424/1996 (que trata sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) e na jurisprudência firmada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) no sentido de que a atividade notarial se enquadra no conceito de empresa, estando, portanto, sujeita ao recolhimento da Contribuição Previdenciária Patronal calculada sobre remunerações pagas aos segurados empregados, assim definidos no art. 12, inciso I, da Lei 8.212/1991 (que dispõe sobre a seguridade social).

Processo: 1039744-92.2020.4.01.3500

Data do julgamento: 22/02/2022

Data da publicação: 25/02/2022

Fonte: Assessoria de Comunicação Social /Tribunal Regional Federal da 1ª Região

Fonte:TRF1

Outras Notícias

Portal CNJ

Conselho busca 37 profissionais de TI para atuar no Programa Justiça 4.0
09 de agosto de 2022

Estão abertos quatro processos seletivos para profissionais de tecnologia atuarem no Programa Justiça 4.0,...


Portal CNJ

Primeira versão de painel sobre grandes litigantes no Brasil é lançada
09 de agosto de 2022

Criar uma política pública para evitar a judicialização que acaba por abarrotar os tribunais é o objetivo de...


Portal CNJ

Prêmio de gestão judiciária vai reconhecer boas práticas na Justiça de Tocantins
09 de agosto de 2022

A Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) está com as inscrições abertas para o 2°...


Portal CNJ

Judiciário do DF retoma prazos processuais e certidões de Nada Consta
09 de agosto de 2022

Os prazos dos processos judiciais que tramitam no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT)...


Portal CNJ

Inscrições para o 6º Fórum Nacional das Corregedorias vão até quarta (10/8)
09 de agosto de 2022

Os resultados parciais das metas e diretrizes estratégicas de 2022 serão tratadas durante a 6ª edição do Fórum...


Portal CNJ

Agosto Lilás: Tribunal do Amapá reforça combate à violência contra a mulher
09 de agosto de 2022

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) lançou, em 1º de agosto, no Monumento do Marco Zero do Equador, a campanha...


Portal CNJ

Juizado itinerante registra acordo em 78% das audiências em Coxim (MS)
09 de agosto de 2022

Em cinco dias de mutirão no distrito de Jauru, na zona rural de Coxim (MS), o Juizado Especial Federal Itinerante...


Portal CNJ

Judiciário assegurou 8.735 medidas protetivas a mulheres na Paraíba em 2022
09 de agosto de 2022

A quantidade de solicitações de medidas protetivas de urgência tem aumentado, significativamente, em toda a...


Anoreg RS

CTASP da Câmara dos Deputados aprova texto substitutivo ao PL n. 7.940/2017
09 de agosto de 2022

PL dispõe sobre a regularização, administração, aforamento e alienação de bens imóveis de domínio da União.


Anoreg RS

Informativo de Jurisprudência do STJ destaca reintegração de posse
09 de agosto de 2022

Cinge-se a controvérsia a definir se há vício na citação a ensejar o reconhecimento de nulidade do feito com a...