NOTÍCIAS

SE: Judiciário e Executivo debatem propostas para aprimorar Escritório Social
18 DE MAIO DE 2022


Durante ação de monitoramento dos serviços prestados pelo Escritório Social em Sergipe, na última quinta-feira (12/5), foram realizadas reuniões entre representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), da Secretaria estadual da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc) e do Ministério Público do Trabalho. O CNJ apresentou observações para a aprimorar o funcionamento do Escritório Social, que contou com visitas in loco.

Conforme avaliou o desembargador Diógenes Barreto, supervisor do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (GMF) do TJSE, a avaliação é importante porque traz sugestões para aprimoramento. “Estamos retornando de uma pandemia, a qual impediu alguns trabalhos nessa área e fortalecer o funcionamento desse serviço junto com o Poder Executivo. Inclusive, temos uma perspectiva de melhoria do serviço, uma vez que a Secretaria de Justiça está procurando ampliar o espaço físico, contratar mais equipes.”

O Escritório Social é um serviço projetado para acolher e encaminhar pessoas egressas do sistema prisional para as políticas públicas existentes, além de auxiliar os estabelecimentos prisionais no processo de preparação para a liberdade e mobilizar e articular as redes para a garantia de direitos aos egressos e seus familiares. “O Escritório recebe o egresso que posteriormente vai conviver em sociedade e precisa de uma orientação voltada para o trabalho, para sustento seu e de família, de forma que ele não retorne ao crime”, explicou o desembargador.

O projeto faz parte do programa Fazendo Justiça, parceria do CNJ com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e com o apoio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Em Sergipe, ele foi instalado em 2020 e atualmente funciona no Fórum Olímpio Mendonça, onde está situada a Vara de Execuções Penais, contando com uma equipe de duas assistentes sociais e um psicólogo.

De acordo com o secretário estadual de Justiça, Cristiano Barreto, o serviço contará com uma expansão por meio de recursos de convênio celebrado com o Depen, em um espaço junto à Secretaria de Assistência Social, anexo ao Núcleo de Atendimento ao Trabalhador. “Estamos em fase de execução de um convênio de recursos do Ministério da Justiça que possibilitará a ampliação e contratação de uma equipe disciplinar e um acolhimento de todos os egressos e seus familiares, a partir do aumento dessa demanda que tem surgido com a procura do Escritório Social.”

Fonte: TJSE

Macrodesafio - Aprimoramento da gestão da Justiça criminal

The post SE: Judiciário e Executivo debatem propostas para aprimorar Escritório Social appeared first on Portal CNJ.

Outras Notícias

Portal CNJ

Justiça do Trabalho do Maranhão autoriza concurso público para servidores
02 de julho de 2022

No dia 20 de junho, o Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT16) autorizou a realização de...


Portal CNJ

Tribunal do Pará implanta nova versão do PJe para integrar à Plataforma Digital
02 de julho de 2022

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) vai disponibilizar, a partir de segunda-feira (4/7) a nova versão do sistema...


Portal CNJ

Tecnologia na Justiça garante transparência e acesso a direitos
02 de julho de 2022

A tecnologia ganha importantes funções na Justiça, passando pelo processos on-line até a reinserção social de...


Portal CNJ

Representantes de tribunais atualizam regras para sistemas de gestão de documentos institucionais da Justiça
01 de julho de 2022

Um grupo de trabalho formado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com representantes de diferentes tribunais de...


Portal CNJ

Justiça julgou quase 200% a mais de casos de feminicídio em 2021
01 de julho de 2022

Quase 2 mil casos de feminicídio e de tentativa de assassinato de mulheres foram levados à julgamento em 2021, um...


Anoreg RS

Migalhas – Seminário online – Lei 14.382 e seus impactos no Direito Imobiliário (MP 1.085)
01 de julho de 2022

Migalhas realiza o evento sobre a aprovação da MP 1.085 e seus impactos no Direito Imobiliário.


Portal CNJ

Atuação do poder público é essencial para atendimento de autistas, apontam ativistas
01 de julho de 2022

O transtorno do espectro autista (TEA) não é uma doença, é uma hipersensibilidade aos estímulos do ambiente. A...


Anoreg RS

Arpen-Brasil promove live sobre mudanças em decorrência da lei federal 14.382/2022
01 de julho de 2022

A transmissão ocorrerá na segunda-feira (04), às 19h, no canal da Arpen-Brasil no Youtube


Anoreg RS

“Os cartórios têm a função de garantir a publicidade, autenticidade, segurança e eficácia dos atos jurídicos”
01 de julho de 2022

Assessor da Extrajud Consultoria, Leo Gomes de Almeida concedeu entrevista à Anoreg/RS para falar sobre a...


Anoreg RS

Alemanha quer simplificar mudança de gênero em documentos
01 de julho de 2022

Alemanha quer simplificar mudança de gênero em documentos - Nova estratégia do governo alemão deve facilitar...